Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘zebra’

Ele tem tênis para aprontar mais no US Open?

Ele tem tênis para aprontar mais no US Open?

É a maior surpresa do US Open até o momento. A maior, também, em um Grand Slam na temporada. Afinal, o luxemburguês Gilles Müller foi o 59º do mundo, em agosto de 2005, mas ocupa atualmente a modesta posição de número 130.

Não é nenhum moleque. Tem 25 anos, oito deles como tenista profissional. Seus melhores resultados foram obtidos como juvenil. Foi número 1 do mundo na categoria em 2001, venceu o US Open e foi vice-campeão de Wimbledon.

Ele é, então, mais uma daquelas promessas que não vingaram. No caso dele, uma daquelas promessas que dão o ar da graça de tempos em tempos e aprontam para cima de um favorito. Venceu Nadal em Wimbledon, em 2005, e Agassi, em 2004, em Washington.

A vitória mais marcante talvez tenha sido sobre Andy Roddick, então número 3 do mundo, na estréia do US Open de 2005. Foram 3 sets a 0, com três tie-breaks. Só que na segunda rodada o rapaz resolve perder para o Robby Ginepri…

Três anos depois ele volta a fazer das suas no torneio americano. Passou o qualify e venceu o convidado francês Laurent Recouderc, Tommy Haas (que eliminou Gasquet) e o cabeça 18, Nicolas Almagro. Nas oitavas-de-final, bateu o russo Nikolay Davydenko, cabeça 5.

Até agora não enfrenteu nenhum grande favorito. Davydenko teve um início de temporada bom, mas caiu de rendimento e afirmou que não estava bem fisicamente para o último Grand Slam do ano.

O verdadeiro desafio vem agora. Vai pegar um Federer sedento por redenção, que, no entanto, ainda sofre com as falhas e a inconstância que tanto o castigaram neste ano. Acho que acabou para o azarão…

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Para quem interessar, o site da ATP completa o perfil de Müller. Seu apelido é “Mulles”, o pai trabalha como agente postal, a mãe é dona de casa e ele tem um irmão que trabalha em uma companhia de seguros. Como não é bobo, tem Agassi e Sampras como ídolos.

Freqüentou a escola em Luxembrugo até os 16 anos, depois foi para a França, onde estudou por mais um ano. Gosta de futebol, música e sair com os amigos. Fala inglês, francês, alemão e luxemburguês.

Anúncios

Read Full Post »